Casamento / Encante todos os convidados com um casamento ecumênico

Encante todos os convidados com um casamento ecumênico

noivos encantados com casamento ecumênico

 

Cada vez mais o casamento ecumênico tem se tornado uma opção para os casais que possuem religiões diferentes ou não têm religião e ainda querem ter um momento mais tradicional e que agrade a todos os familiares e amigos, sem deixar de lado a religiosidade e todo o encanto e magia de um casamento.

Mas além de ser uma opção para esses casais, muitos que são divorciados ou LGBT optam por esse tipo de cerimônia para celebrar sem qualquer impeditivo. Ou seja, é uma opção para quem quer mostrar ao mundo seu amor e que, independente de algumas barreiras, ele é bem mais forte!

Hoje em dia o interesse nesse tipo de cerimônia tem crescido muito e, pensando nisso, vamos apresentar a você algumas características do casamento ecumênico e como o seu Grande Dia pode ficar ainda muito mais emocionante. Confira!

Algumas cerimônias para deixar seu casamento ecumênico mais especial!

Por não ser religiosa, é comum que novos costumes surjam para representarem esse momento de união entre o casal, sem citar alguma religião ou doutrina. Mas é claro que você não precisa deixar de lado momentos como a troca de votos e de alianças. Esses rituais servem apenas para complementar esse momento tão especial. 

Cerimônia das areias

Essa é uma cerimônia no qual o casal carrega um recipiente com uma areia de cada cor – que pode ou não ser de cores diferentes – e a coloca em um outro recipiente, simbolizando a nova família e o relacionamento que se inicia.

A areia, depois de ser misturada, não tem como se separar, assim como um relacionamento que não deve ser desfeito.

Essa é a cerimônia individual, porém ainda é possível realizar uma cerimônia das areias completa com mais pessoas da família, como pais, filhos e padrinhos, afinal isso também simboliza a união dessas pessoas para que a família seja uma unidade uniforme e formada não só pelo casal, mas por pessoas que o apoiam.

Cerimônia das velas

Nessa cerimônia, a pessoa que faz a celebração entrega a cada um dos noivos uma vela acesa pequena e uma grande fica em outro lugar. Ao recebê-las os noivos caminham até a vela grande e a acendem.

Essa vela maior simboliza a nova família que nascerá com o casal!

Cerimônia da rosa

A rosa é uma flor que comumente é encontrada nos casamentos e é conhecida pela sua beleza e cheiro marcantes. Por isso foi a escolhida para essa linda cerimônia! Além disso, ela possui significados interessantes, como o amor, glória, alegria e a evolução da alma.

Na cerimônia das rosas ela simboliza o amor do casal que está firmando o compromisso e acontece da seguinte maneira: os noivos escolhem uma noivinha, pajem ou padrinho, que será responsável por entregar uma rosa ao noivo no altar, que presenteia a noiva com essa flor. 

Ela pode acontecer antes, durante ou depois da troca de votos, deixando tudo mais emocionante!

Lavando as mãos

Esse ritual remonta a uma antiga tradição celta na qual a mão dos noivos eram lavadas com água e sal para afastar qualquer negatividade no início dessa nova vida, antes de receber as alianças.

Atualmente ela ainda possui esse mesmo sentido e além do celebrante ser o responsável por lavar as mãos, ele também faz uma relação dos elementos com o casal: o sal simboliza o tempero da vida e a água representa um relacionamento transparente entre os dois!

Cerimônia da árvore

Essa linda cerimônia é bastante simbólica, pois assim como o casamento, a árvore cresce e se desenvolve com cuidado, carinho e alimento diário!

Ela pode acontecer de duas maneiras. Na mais simples, os noivos escolhem uma muda que já está no vaso e então os dois a regam. Na segunda, e mais emocionante, os pais dos noivos colocam uma semente dentro do vaso, os padrinhos colocam a terra por cima e os noivos a regam, representando toda a rede de apoio que o casal terá pela frente!

Lindo não é mesmo?

Esclarecendo algumas dúvidas sobre um casamento ecumêmico

Por ser uma cerimônia diferente das que são realizadas em igrejas, é normal que você tenha alguma dúvida sobre sua realização. Mas apesar disso, não existe um grande segredo para realizar uma cerimônia de casamento não religiosa.

Quem pode celebrar esse tipo de cerimônia?

Sabemos que em igrejas católicas o padre é o responsável, assim como o pastor celebra casamentos em igrejas evangélicas. E em um casamento ecumênico, quem fica com essa função?

Se você pensou em se casar no cartório, sabe que lá quem realiza a união é o Juiz de Paz. Esse profissional, que é um agente público, celebra em nome da lei a união do casal, garante deveres e direito aos dois e firma o contrato de casamento, tudo sem aspecto religioso.

Por outro lado, também existe o Celebrante de casamentos, que é um profissional que pode tanto celebrar uniões religiosas como as que não possuem vínculo com nenhuma igreja ou doutrina. Apesar de parecerem semelhantes, suas funções são um pouco distintas.

O Juiz de Paz realiza cerimônias não-religiosas com efeito legal em nome do Estado e o celebrante realiza cerimônias religiosas ou não, em que o Estado não reconhece o efeito civil. Ou seja, para que seu casamento seja resguardado pela lei com todos os direitos e deveres, é necessário realizar o “casamento a domicílio”, que é quando o Juiz de Paz o realiza fora do cartório.

Então, pense no que vocês dois querem antes de tomar essa decisão!


Votos de casamento

Na cerimônia ecumênica, esse é um dos momentos mais esperados pois é a hora em que os noivos expressam todo o seu amor um pelo outro. Geralmente essa troca de votos ocorre após o celebrante falar suas palavras contando um pouco da história do casal, da sua jornada e desejando boas coisas para que essa nova fase que inicia!

Se vocês possuírem religiões diferentes, é possível que esse discurso do celebrante possa ter um toque religioso, mas que englobe as duas! Ou se a escolha for por uma cerimônia sem nenhuma ligação com religiões, sempre deixe bem claro para que o celebrante ou juiz adapte o seu discurso!

Organizando uma cerimônia ecumênica

As diferenças entre uma cerimônia tradicional e ecumênica são poucas com relação ao  planejamento, ou seja, você pode seguir o mesmo passo a passo para uma celebração tradicional, como orçamento de festa, decoração, envio dos convites, escolha do buffet e etc. 

Porém, você não precisa se preocupar com esses aspectos se tiver ao seu lado uma equipe de assessoria e cerimonial que pode atender todas as suas necessidades, como os nossos parceiros da JAH! Eventos Assessoria que é especializada nos mais diversos tipos de cerimônias e pode ajudar com a sua!

Mas se tem algum aspecto que pode mudar em uma cerimônia ecumênica é o local!

Onde realizar a cerimônia não religiosa?

Como o casamento ecumênico não possui relação com igreja, os noivos possuem mais liberdade de escolher onde querem celebrar sua união e uma das maneiras mais eficientes é realizá-la no mesmo local da festa.

Muitos locais possuem espaços separados e que são exatamente pensados nesses casos em que os noivos optam por esse tipo de cerimônia! 

Nós temos a Villa Valentim pronta para receber a sua cerimônia ecumênica! Com um gazebo de vidro que comporta 250 convidados sentados e outro espaço para você realizar a sua festa. Entre em contato com nossos especialistas, conheça nossos espaços e planeje o seu Grande Dia!

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o casamento ecumênico? Se ficou alguma dúvida ou se precisa de alguma ajuda na sua cerimônia, deixe um comentário que iremos responder em breve!